Blog do Eduardo Costa Meu blog pessoal

6Jun/110

Mac OSX Lion e iOS 5

A Apple já anunciou no site dela que o iOS 5 e o MacOSX Lion vem aí. Na boa, quando a Microsoft lança um novo Windows ou a n-ésima versão de uma das bilhões de distribuições Linux fica disponível, ler o release notes deles geralmente é um trabalho de garimpagem: "não uso, não uso, não uso, não gostei dessa, uh, talvez eu use essa..."

Sinceramente, migrar do Windows XP para o 7 foi uma experiência do tipo: "ah, legal". Muita animação nova, finalmente o botão iniciar sumiu, mas a novidade acabou por aí. O Ubuntu, não usava há anos (desde o GNOME 2.18) e, ao voltar a usar no BuscaPé (com o GNOME dois ponto vinte-e-tantos) bateu a sensação: "putz, nada mudou". Até os "efeitos" do Compix continuam os mesmos.

Mas, para quem tem um Mac (e um iPod, com planos de comprar um outro iOutraCoisa em breve), ver o release notes é um verdadeiro deleite. Ainda estou babando. Primeiro, que a produção é incrível. Nem falo sobre o discurso do Steve Jobs (que tem uma hora no total - mais que minha paciência agüenta), falo sobre os vídeos que estão no release do iOS 5 e do Lion.

Os vídeos tem uma música suave ao fundo, e os "cabeças" da Apple comentam sobre as novas features. Não é nada do tipo: "olha, está mais animado". São features que me fazem ficar louco para comprar a atualização. O gestor de aplicações do Mac vai ficar igual ao iOS. Tudo o que eu queria! Meu iPod vai sincronizar com meu Mac via WiFi. Perfeito! (Meu cabo de dados quase foi para o brejo por mau uso) Meu futuro iOutro vai sincronizar automaticamente com meu iPod. Uau! O iPad 2 com AirPlay vai tocar na TV tudo o que aparece na tela do iPad, inclusive jogos! Baba, baba, baba.

Fora o fato que todas as novas features são integradas. Por exemplo, suporte ao Twitter vai ser nativo agora no iOS. Significa que TUDO no iOS vai ser "twitável". Não é só questão de mandar tweets em um aplicativo. Mail, Safari, Photo, YouTube, tudo vai poder virar um tweet, sem precisar de plugins. O mesmo vale para o "zoom" no Lion. Vai ser "smoothly" (como tentaria dizer o Nelson). Todas as iApps vão ter fullscreen no novo OSX - desde o iPhoto até o Mail.

Claro que tem as features que dá vergonha de falar. O aplicativo de lembretes (uma espécie de "To-Do List") é algo que demorou para surgir. Entretanto, já bate aquela sensação de: "Uau! Finalmente!" E, claro, tudo está integrado. Todos os itens desse novo aplicativo vão estar sincronizados com o iCal (no Mac OSX), etc etc.

Outro que vai me obrigar a comprar um iPhone é o sistema de notificações. Já acho muito legal o atual, mas eles vão dar um enorme boost. Agora vai ter uma tela com a lista de notificações que vai poder ser carregada a qualquer momento, com um gesto. Ligações perdidas, e-mails, tweets, chats (outra aplicação nova) - tudo nessa tela. Fora também as notificações atuais de aplicativos de terceiros (Facebook, XComix, LinkedIn, FarmVille, etc) - que não estão na propaganda.

Ah, e a tela de locking também vai ser turbinada: vai ser possível ver e entrar nas notificações direto, com o dispositivo travado. O mesmo vale para tirar fotos! Nada mais de pegar o dispositivo, destravar, procurar o aplicativo, mirar e... Perder a foto. É o que acontece com meu celular (não-iPhone) hoje. Não uso a câmera por demorar demais para conseguir tirar uma foto. Ou seja, agora eu quero um iPhone!

Essa sensação de me apaixonar com as features que eu não consigo com Windows, Linux, Android, Symbian, etc. Por mais legal que sejam, não conseguem me fazer babar e ficar louco de vontade pela nova versão. Muito menos me convencem a comprar um hardware novo para suportar! Eu pensava em comprar um iPad 1 para testar meus softs-to-be em um hardware low-end, mas, com esse release, já bateu a vontade de comprar um iPad 2 para aproveitar melhor as novas features!

7Mar/110

Blender 2.5 x 2.4

Acabei de enviar para revisão meu primeiro jogo para a Apple. Agora, basta esperar e rezar para não ter nenhum defeito grave que impeça a publicação. Enquanto espero, já que ainda tenho tempo livre, estou bolando o próximo jogo. Agora vou partir pro mundo 3D - um FPS ou similar. Usei muito OpenGL ES nesse primeiro projeto, mas através vistas ortogonais para gerar um sistema 2D. Esse vai ser completamente 3D,  e espero poder investir em shaders também - tenho muito interesse nessa tecnologia.

Para alimentar o jogo com modelos, pensei em utilizar o Blender. Após tentar relembrar como operar-lo, descobri a infeliz verdade: a versão 2.4 é uma completa porcaria no Mac. O scroll não funciona corretamente, a rotação precisa ser emulada no teclado, muito atalho só funciona com "Control+Option+Shift" (altamente ergonômico), e a "cereja do bolo": preciso abrir o pacote da aplicação para incluir novos "scripts".

Já tinha pensado em desistir do Blender quando encontrei a versão 2.56, supostamente beta. Impressionante! Parece outra aplicação. Os anos open-source fizeram bem a esse sistema. O mouse funciona como esperado num multitouch: dois dedos para scroll nas quatro direções, "pinçar" para zoom, Option+scroll rotaciona, e, claro, em "Library > Application Support" apareceu uma pasta "Blender" (o equivalente ao "Application Data" do Windows).

A interface também mudou muito. Para quem precisa relembrar tudo que nem eu, não faz diferença, mas os profissionais vão sofrer um pouco. De qualquer forma, exceto pelo menu Aqua, tudo no Blender está incrivelmente integrado ao Mac. Parabéns para a equipe de desenvolvimento! Realmente é um feito o que conseguiram fazer!