Blog do Eduardo Costa Meu blog pessoal

5Out/090

Mudando o usuário "admin" do WordPress

Você acabou de instalar seu WordPress (ou WordPress MU) e, corretamente, quer mudar o usuário "admin" (se não quer mudar, recomendo querer - os bots sempre começam uma invasão tentando com esse usuário). Existem duas formas de fazer isso: a fácil, a não-tão-fácil e a pegadinha.

A forma fácil é criar um novo administrador logo após instalar o WP/WPMU.

A forma não-tão-fácil é criar um novo usuário e apagar o antigo. Por mais suicida que aparente, funciona, pois o WP pergunta se você quer que os posts migrem para um outro usuário na hora de excluir o primeiro.

A forma pegadinha foi a que fiz por aparentar ser mais simples no início. Basta entrar em um phpMyAdmin ou similar e alterar na "wp_users" o user_login do usuário admin. Funciona bem, exceto pelo fato que não é a única tabela a alterar no WPMU. Altere também a wp_site_meta o registro cujo "meta_key" for "site_admins". Não sei que estrutura é essa no "meta_value" (talvez alguma coisa pseudo-OO), mas o importante é alterar o 's:5:"admin"' para o seu usuário. Note o número, que representa o tamanho no login. Ou seja, se alterar para "johndoe", o valor final fica 's:7:"johndoe"'.

30Jun/090

NetBeans 6.7

Dia 28/06 (anteontem) saiu o NetBeans 6.7. Para mim, não é novidade, pois já o uso desde antes da versão beta. Para quem estava no 6.5, eis algumas novidades que testei:

  • A integração com o maven melhorou muito - desde o autocompletar até o novo grafo de dependências;
  • O profiler tem um HeapWalker, para pesquisar o heap usando OQL - para quem faz tunning de memória, uma ferramenta indispensável;
  • Integração com o hudson. Além de gerenciar o servidor, um ícone na barra de status mostra a situação dos builds - perfeito para quem gerencia CI!

O resto das novidades está no release do NB.

5Jun/090

Usando o "less" para navegar em logs

Se você precisa monitorar alguma aplicação linux que gere logs rotativos, o jeito mais prático e flexível é usando o less. Basta chamar "less <nomearq>" e pronto. Por ser uma ferramenta de visualização (e não de edição), a navegação dele é mais prática que a do VIM em alguns aspectos - o principal é que quase tudo é feito com uma tecla só. Por exemplo, algumas teclas de atalho:

  • "g" - vai para o início do arquivo;
  • "G" - vai para o fim do arquivo. Detalhe: esse comando também atualiza o arquivo, de forma que, se o log for do tipo de aumenta fácil, pode-se ir pressionando "G" para ver as novas linhas geradas;
  • "f" - monitora o fim do arquivo. Em termos simples, o "less" vira um "tail -f" (é como se pressionasse "G" toda hora). Para voltar ao modo navegável, basta pressionar "ctrl-c";
  • "v" - invoca o editor configurado na variável $EDITOR (normalmente o nano ou o VIM);
  • "/<texto>" - procura "<texto>" a partir do início do arquivo;
  • "?<texto>" - procura "<texto>" a partir do fim do arquivo;
  • "n" - repete a última pesquisa. Se a pesquisa foi com o "/", vai para a próxima ocorrência. Se foi com "?" vai para a ocorrência anterior;
  • "N" - repete a última pesquisa, no sentido contrário. Se usou o "/", vai para a ocorrência anterior;
  • "<numero>" - vai para a linha número "<numero>";
  • "r" - recarrega a tela (útil quando algum processo em background polui o terminal);
  • "R" - recarrega o arquivo (perfeito quando o log rotaciona);
  • "q" - sai.
18Mar/092

Polícia francesa adota o Linux

Recebi, hoje, um post da Geek, falando  que a polícia francesa adotou o Linux. Eu acredito que SO é que nem martelo (de borracha, de aço, leves, pesados, etc): cada um tem sua utilidade. Não sou radical a favor do uso de Linux, embora goste muito do pengüim, mas sei que para o office básico ele já está bom o suficiente.

Pagar uma fortuna com o XP/Vista, mais outra fortuna com o Office, e outras com antivírus e eteceteras só para acessar a Internet, ler e-mails e escrever documentos, é um absurdo (e um enorme desperdício).

O que mais gostei no artigo da Geek foi a explicação da migração: "Passar do XP para o Ubuntu, entretanto, mostrou-se muito fácil. As duas maiores diferenças foram os ícones e os jogos. Jogos não são nossa prioridade".

Só em países retrógrados esse tipo de coisa não acontece. Pra que perder tempo procurando onde fica a formatação de página do OpenOffice se é mais fácil atirar pedras nas gaivotas e continuar lustrando as janelas?

3Jan/090

Zlib no Nintendo DS

Agora que tenho meu Nintendo DS, estou, como todo bom programador, tentando criar meus próprios programas (normalmente conhecidos como homebrew nas plataformas de jogos).

Minha primeira contribuição é um "port" da zlib. Na verdade, foi bem simples: apenas criei um arquivo Makefile dentro da pasta "contrib/nds" nos fontes do zlib (já enviei e-mail para ver se a contribuição é "incorporada" ao zlib).

O arquivo é bem simples. Basta copiar um Makefile de exemplo do devkitARM que existe na pasta "examples/nds/arm9lib/template" e alterar as seguintes variáveis:

  • SOURCES: mudar para "../../"
  • CFLAGS e ASFLAGS: remover "-g" (economiza espaço)
  • OUTPUT: mudar para "$(CURDIR)/lib/libz.a"

Pronto! Compilável. Só não tive tempo de testar...

18Dez/080

Boas notícias para quem tem um Bunker

Quem quer uma boa idéia para ganhar dinheiro? Eu tenho uma: construção de bunkers... Eu mesmo quero ter um.

E por que eu teria um bunker? Simples: agora os submarinos nucleares britânicos serão "powered by Windows"! Isso mesmo! O nosso tão famigerado Windows, que tanto adoramos xingar, agora também está no controle bélico!

A notícia do "The Register", para mim, é assustadora. Mal confiaria em um Linux para gerenciar algo tão delicado quanto uma bomba atômica subaquática ambulante... Imagine então um Windows, com sua filosofia "closed forever"! Afinal, se já conseguiram invarir redes wireless usando uma latinha de Pringles, pense só no que terroristas hitech irão fazer para invadir um submarino nuclear!

Não dou dois anos para que o primeiro sinal de invasão aconteça. Já até estou vendo a manchete: "vírus de computador ataca submarino britânico". Vender bunkers vai virar um ótimo negócio se mais submarinos usarem esse tal "Windows".

PS: Qual será o antivírus desses submarinos? E o firewall? E o defrag? Só falta a placa de vídeo ser da PCChips...

15Dez/080

E falando em alienação…

Recebi hoje uma notícia bem estranha... Uma professora burra chamada Karen achando que software livre não existe, mandou uma carta ameaçadora para o HeliOS falando que "estamos em um mundo no qual o Windows roda em virtualmente em todos os computadores" e que "a Microsoft ficaria feliz em fornecer cópias de um versões antigas do Windows para que os computadores doados tenham alguma utilidade".

Se alguém souber o nome dela, seria divertido fazer um google bombing com ela... Poderia entrar para o hall de figuras clássicas de bombing, como o mentiroso (Lula) ou a atriz gorda (Preta Gil)... Se bem que a "tia burra" nem deve saber o que é um blog... Aliás, ela deve achar que a wikipedia é uma grande violação de direitos autorais...

É fantástico! Ela acabou de inventar o "caipirismo digital". Não só vive em uma realidade paralela, na qual não existe software livre, como ainda acha esse conceito ilegal e talvez até ache o povo do HeliOS comunista... Só falta ela enviar uma carta para o Bush (ela nem deve saber que o Obama foi eleito) pedindo providências... Para mim, vem a imagem de algum caipira texano com duas pistolas na mão, chapéu de caubói, atirando em uma máquina fotográfica que "roubou sua alma"...

Como diria um anônimo nos comentários do post do HeliOS: "vai munição aí"? Ou ainda: "e tem gente que pergunta por que me sacrifico para que meus filhos freqüentem escola particular"... Recomendo ler os outros 700 comentários hilários desse post...

OBS: Para quem não sabe, o HeliOS faz doações de máquinas Linux para alunos carentes no Texas (onde fica a sede deles).

26Nov/080

Wiki no palito

Quem é fã da Wikipedia e do MediaWiki como eu, adora tanto a tecnologia que move o MediaWiki quanto a filosofia que rege a Wikipedia. Planejando instalar uma nova Wiki aqui no trabalho, descobri que é possível ter sua própria Wiki no palito ("Wiki on a stick"). Basta baixar um zip, executar um exe e ter o mais poderoso scratchpad que a revolução OpenSource pode lhe oferecer: uma Wiki inteira em seu pendrive.

Como vem em vários sabores, a "wiki no palito" pode servir a vários propósitos. Para mim, será minha "memória secundária", com direito a criptografia e backup.

19Nov/080

NetBeans 6.5

Finalmente o NetBeans 6.5 foi disponibilizado para download! Estou louco para testar as novas features, mas o proxy aqui do trabalho barra o download...

4Nov/080

Trocando senha no MySQL

Não curto o MySQL. Nunca fui com a cara do sujeito, mas a convivência é aceitável. Hoje precisei recuperar a senha de um usuário, e, após perguntar a São Google, achei o seguinte comando:

SET PASSWORD FOR 'usuário'@'servidor' = PASSWORD('nova senha');

Funciona, mas você precisa saber qual o nome do usuário e, principalmente, o nome do servidor a partir do qual o usuário se conecta. Se não sabe, mais um comando resolve o problema:

SELECT host, USER FROM USER;

Cruel, mas, como sei que no Oracle não é muito diferente, nem vou reclamar.