Blog do Eduardo Costa Meu blog pessoal

29Jun/110

Spam, spam, spam

Agora que meus domínios estão sob minha total responsabilidade, estou vendo que hospedagem precisa ser um trabalho sério. Desde tentativas de invasão via SSH, até esses malditos spams. Admito que muita coisa já "blindei" o suficiente - o firewall da Amazon faz a maior parte do trabalho. Entretanto, a praga apelidada de spam é pior de combater do que a varíola dois séculos atrás.

Sem exagerar, recebo uns 400 por dia no meu domínio. Consegui barrar uns 350 só com filtragem básica:

  • Contas que não existem - dpessoal@tpk recebeu 41 mensagens, enquanto a bizarra conta 3a8989b2.7d12c450@tpk recebeu 34! Fora outras dezenas de contas que não existem, que nem diretoria, financeiro, rh, etc.
  • Tentativas de relay - 81
  • Filtragem por palavras-chave - Listei alguns remédios clássicos (Viagra, Cialis, Levitra, Hydrocodone, Xanax, Vicodin, etc), além de "FDA approved", "get your reffils", e outros. Total de 186 mensagens por dia!
  • Servidores mal-configurados - aqui caem alguns falsos positivos, mas não ligo. Já perdi proposta de empregos no início do ano, quando precisei, mas acho que, se a empresa não sabe configurar corretamente seu envio de e-mails, o resto então deve ser muito bagunçado. Em resumo: 30 mensagens nessa categoria.
  • Soma mais umas 8 na lista de bots com defeito e uns 60 que passaram pelo filtro.

Nem preciso lembrar que recebo mais spams que visitas por dia! Imagine o dia que eu for famoso e tiver um fluxo maior de visitas!

Isso é o resultado desse sistema tão mal-feito que chamamos de e-mail. Ele era sensacional para mensageria interna a décadas atrás, mas, hoje, o custo praticamente inexistente para enviar lotes expressivos de e-mail fez a mala-direta virar uma praga. É como um câncer maligno com esteroides em um ser imortal (afinal, a mala-direta não morre, tem o baixo investimento como reforço e ainda está alojada nessa imortal Internet) - já assistiram aquela cena grotesca do anime Akira?

Estou pensando em pegar meu projeto de faculdade (uma abordagem diferente de classificação de mensagens eletrônicas) e aplicar "na prática" em meu servidor. Minha dúvida é se terei tempo e se encontrarei minha monografia e meu sistema de teste nos meus alfarrábios pré-SVN/HG...

Categorias: geek Sem Comentários
6Jun/110

Mac OSX Lion e iOS 5

A Apple já anunciou no site dela que o iOS 5 e o MacOSX Lion vem aí. Na boa, quando a Microsoft lança um novo Windows ou a n-ésima versão de uma das bilhões de distribuições Linux fica disponível, ler o release notes deles geralmente é um trabalho de garimpagem: "não uso, não uso, não uso, não gostei dessa, uh, talvez eu use essa..."

Sinceramente, migrar do Windows XP para o 7 foi uma experiência do tipo: "ah, legal". Muita animação nova, finalmente o botão iniciar sumiu, mas a novidade acabou por aí. O Ubuntu, não usava há anos (desde o GNOME 2.18) e, ao voltar a usar no BuscaPé (com o GNOME dois ponto vinte-e-tantos) bateu a sensação: "putz, nada mudou". Até os "efeitos" do Compix continuam os mesmos.

Mas, para quem tem um Mac (e um iPod, com planos de comprar um outro iOutraCoisa em breve), ver o release notes é um verdadeiro deleite. Ainda estou babando. Primeiro, que a produção é incrível. Nem falo sobre o discurso do Steve Jobs (que tem uma hora no total - mais que minha paciência agüenta), falo sobre os vídeos que estão no release do iOS 5 e do Lion.

Os vídeos tem uma música suave ao fundo, e os "cabeças" da Apple comentam sobre as novas features. Não é nada do tipo: "olha, está mais animado". São features que me fazem ficar louco para comprar a atualização. O gestor de aplicações do Mac vai ficar igual ao iOS. Tudo o que eu queria! Meu iPod vai sincronizar com meu Mac via WiFi. Perfeito! (Meu cabo de dados quase foi para o brejo por mau uso) Meu futuro iOutro vai sincronizar automaticamente com meu iPod. Uau! O iPad 2 com AirPlay vai tocar na TV tudo o que aparece na tela do iPad, inclusive jogos! Baba, baba, baba.

Fora o fato que todas as novas features são integradas. Por exemplo, suporte ao Twitter vai ser nativo agora no iOS. Significa que TUDO no iOS vai ser "twitável". Não é só questão de mandar tweets em um aplicativo. Mail, Safari, Photo, YouTube, tudo vai poder virar um tweet, sem precisar de plugins. O mesmo vale para o "zoom" no Lion. Vai ser "smoothly" (como tentaria dizer o Nelson). Todas as iApps vão ter fullscreen no novo OSX - desde o iPhoto até o Mail.

Claro que tem as features que dá vergonha de falar. O aplicativo de lembretes (uma espécie de "To-Do List") é algo que demorou para surgir. Entretanto, já bate aquela sensação de: "Uau! Finalmente!" E, claro, tudo está integrado. Todos os itens desse novo aplicativo vão estar sincronizados com o iCal (no Mac OSX), etc etc.

Outro que vai me obrigar a comprar um iPhone é o sistema de notificações. Já acho muito legal o atual, mas eles vão dar um enorme boost. Agora vai ter uma tela com a lista de notificações que vai poder ser carregada a qualquer momento, com um gesto. Ligações perdidas, e-mails, tweets, chats (outra aplicação nova) - tudo nessa tela. Fora também as notificações atuais de aplicativos de terceiros (Facebook, XComix, LinkedIn, FarmVille, etc) - que não estão na propaganda.

Ah, e a tela de locking também vai ser turbinada: vai ser possível ver e entrar nas notificações direto, com o dispositivo travado. O mesmo vale para tirar fotos! Nada mais de pegar o dispositivo, destravar, procurar o aplicativo, mirar e... Perder a foto. É o que acontece com meu celular (não-iPhone) hoje. Não uso a câmera por demorar demais para conseguir tirar uma foto. Ou seja, agora eu quero um iPhone!

Essa sensação de me apaixonar com as features que eu não consigo com Windows, Linux, Android, Symbian, etc. Por mais legal que sejam, não conseguem me fazer babar e ficar louco de vontade pela nova versão. Muito menos me convencem a comprar um hardware novo para suportar! Eu pensava em comprar um iPad 1 para testar meus softs-to-be em um hardware low-end, mas, com esse release, já bateu a vontade de comprar um iPad 2 para aproveitar melhor as novas features!

3Jun/111

Usando a lua para gerar energia

A melhor idéia desde que o ser humano começou a precisar de geradores de energia foi usar a lua como gerador. Ela recebe 13 petawatts de energia em sua superfície, e precisamos de um mísero porcento disso para viver. Por que então não cobrimos 1% da lua com painéis solares e enviamos esses 130 terawatts para a Terra? Perfeito! A Shimizu Corporation já planeja tal feito.

Seria o nirvana não precisar de gasolina, nem de petróleo, nem de hidroelétricas (que modificam cursos de rios), nem de nada. Tudo pronto, limpo, sem apagão nem fumaça.

Minha única preocupação é saber quanto que vão cobrar da minha pessoa por essa energia. Ou ainda mais: será que ela será realmente suficiente? Quando a energia a vapor começou, ela também era mais que o suficiente. Agora, precisamos de algo de proporções planetárias!

A parte engraçada, no post da greenvana, são os comentários do povo sem noção. Tem gente que acha que a lua vai acabar. Como assim? Será que acham que a idéia é fazer extrativismo na lua? Ou será que acham que a lua tem o tamanho de um prédio? Uau. Bom, se eles preferem viver em uma cidade com o ar poluído que nem São Paulo ou com o risco de virar um vagalume que nem em Tokyo após o tsunami, beleza! Mas eu prefiro o direito de respirar fundo e a segurança de não ficar brincando de radiação versus genes.

Categorias: geek 1 Comentário
13Mai/112

Nosso Sistema Solar

Parabéns para a NASA. Já sou fã do Astronomy Picture of the Day, que, com suas espetaculares fotos de astronomia, é fonte de todos os meus "papéis de parede" já faz algum tempo. Ao procurar uma foto da nossa Via Láctea, encontrei o Eyes on the Solar System. Simplesmente a coisa mais linda e perfeita que a tecnologia atual pode fornecer a pobres mortais que nem eu.

Depois de instalar um plugin, você passa a ter acesso a uma incrível base de dados da NASA. É praticamente um Vórtice da Perspectiva Total (minha máquina favorita no "Guia do Mochileiro das Galáxias").

Basicamente, você tem a posição e velocidade exata de todos os planetas, satélites (luas ou artificiais), cometas, grandes asteróides, além de modelos 3D em escala! Sinceramente, perfeito! Mergulhei horas "viajando" no nosso sistema solar. Você passa a ter uma perspectiva total de muita coisa. A proporção das órbitas e tamanho de planetas é algo que você não vai ver nos livros.

Por exemplo, quando pensamos nas órbitas dos planetas, somos ensinados a pensar assim:

Acho que a Terra fritaria se fosse realmente assim. Perceba a magnitude das órbitas reais:

A Terra sumiu! Júpiter, nosso gigante, é um pontinho insignificante. E perceba o tamanho espetacular de sua órbita. Compare então com os vizinhos Marte ou Saturno! O desenho agora parece coisa de criança, não?

E a Terra com a Lua, então? Sempre pensamos que ela está "ali do lado". Esse GIF animado representa bem o que nosso senso comum diz:

Tremenda heresia! Acho que se as proporções fossem essas, a lua já tinha se espatifado na superfície da Terra. Tente achar nosso planetinha azul nessa imagem aqui, tirada atrás da lua:

Essa monstruosa bola de terra e água em que vivemos vira quase que um ponto quando estamos na face "oculta" da lua! Fora a quantidade fenomenal de crateras que nosso satélite tem! Com meus conhecimentos de astronomia, eu sei que, por não ter atmosfera, a lua recebe os impactos de todos os asteróides que caem lá, independente do tamanho. Aqui, os pequenos "evaporam" na atmosfera. Entretanto, eu não tinha noção da textura da lua! É incrível e indescritível! E, só dando uma volta de 360 graus nela para ter a real noção! Espetáculo de Deus!

E a tal "velocidade da luz", então? Estamos habituados a pensar nela como algo praticamente instantâneo: afinal, você liga o interruptor e a luz aparece! Mesmo em seus absurdos 300 mil km/h, leva um tempo fenomenal para você se deslocar em nosso sistema solar nessa velocidade! Ao usar o "fast forward" do EotSS, fui aumentando a velocidade até chegar na velocidade da luz (para sentir o poder de um motor de Dobra). Coisa mais chata! Muito lento! Nada de estrelas virando raios que nem em Star Trek. Tudo parecia parado, como se estivesse em pausa! Os planetas aproximando em uma velocidade patética de lenta! Mas, apesar disso, a perspectiva foi muito legal! Imaginar que, mesmo o elemento mais rápido do universo é tão incrivelmente lento comparado com o tamanho do nosso sistema solar!

Outras duas coisas que valem a pena mencionar: Phobos e Deimos, as duas luas de Marte, não são redondas que nem nossa lua! Parecem dois asteróides (ou até dois "feijões", se preferir)! Mercúrio, que, por ser o planeta mais próximo do Sol, dizem ser vermelho, na verdade é cinza! Parece nossa lua! E, mesmo em Mercúrio, o Sol parece só uma bolinha pequena, que nem aqui na Terra! Espanta perceber que a diferença entre as distâncias para o Sol é algo tão subjetivamente nulo, visto do próprio planeta, e, mesmo assim, é suficiente para definir se existe ou não vida no planeta!

E, por fim, para mostrar o quanto somos insignificantes, sinta a vista da Voyager 2 no dia e na exata hora em que nasci:

Categorias: geek 2 Comentários
26Abr/110

Transformando YouTube (FLC) em iMovie (MP4)

Se você procurar na Internet, vai geralmente encontrar links underground, muitos softwares pagos, quantidades vastas de malware, mas nada realmente prático para transformar FLC em MP4. Tentando achar uma solução "Mac", encontrei uma que pode funcionar também no Windows ou Linux.

Historinha: usando o iDVD do Mac, pensei em converter alguns vídeos de dança do ventre para um DVD para minha esposa. Primeiro problema: como baixar os vídeos do YouTube?

No Firefox, tem muito plugin para isso. No Safari, tem um jeito bem malicioso e sem plugins. Basta abrir o vídeo no YouTube, abrir a tela de "Activity" (menu Window), procurar o vídeo desejado na lista - basta procurar o único arquivo com mais de 1MB, selecionar o ditocujo, pressionar Cmd-C, abrir a tela de "Downloads" (menu Window novamente) e fazer Cmd-V. Pronto! O download do vídeo começa.

Existem duas possibilidades a partir daí. O vídeo já está em MP4 e basta abrir no QuickTime, no iMovie ou no iDVD, ou está em FLV. Se estiver em FLV, o problema começa. Mais uma lista infindável de ferramentas underground se você procurar no Google.

Recomendo duas soluções sensacionais: você pode instalar o Perian, um conjunto de codecs opensource para Mac, e/ou você pode instalar o VLC, um sensacional player também opensource que só não faz café.

Essa segunda opção vale para Windows e Linux, pois o VLC é muitiplataforma. Aliás, um parêntese: esse VideoLAN está muito bem integrado ao Mac. Nem parece software vindo de outra plataforma.

Com o Perian, qualquer software Apple que visualiza filmes (QuickTime, iDVD, etc) passa a reconhecer FLV e mais alguns formatos. Entretanto, o iMovie não (por ser uma plataforma de edição).

Com o VLC, você consegue ver os FLVs sem problema algum, com um pequeno extra: você pode usar a exportação dele para gerar um MP4. Ah, mas, ao contrário de outros encoders que fazem um trabalho pesado de conversão, o VLC tem a opção de fazer a cópia dos streams de audio e video do FLV para MP4 direto (uma vez que o codec é compatível). Basta ir em "File > Stream/Transcoding Wizard > Transcode/Save to file", selecionar o(s) arquivo(s), não marcar nada em "transcoding" (esse é o truque para uma cópia rápida), selecionar o formato MP4 e o diretório destino. Em instantes, o vídeo está pronto. Com esse MP4, basta usar em qualquer software Apple. Não testei no iPod, mas deveria funcionar também.

Categorias: geek Sem Comentários
19Abr/110

GIFs anormalmente longos

Em um fórum de Minecraft, encontrei uns dois avatares cujos GIFs são verdadeiros filmes anormalmente longos. Este parece até o jogo Marvel vs Capcom e tem 550 quadros em loop:

Este outro presumo ser chinês, tem absurdos 1753 quadros e conta uma enorme história:

Categorias: geek Sem Comentários
12Abr/110

A esfera de milhões de dólares

Depois de ler um pouco sobre a esfera-giroscópio da Sonda Gravitacional B, a esfera mais perfeita do mundo até 2004, encontrei a esfera mais perfeita até hoje. Feita em 2008, ela é uma tentativa de substituir o velhíssimo peso de platina e irídio, com mais de 120 anos, utilizada como medida-padrão para o quilograma.

Como sempre, fora de escala (com o perdão do trocadilho) se comparado a nossos "problemas mundanos". Primeiro, o material: silício-28 puríssimo, feito com tecnologia da ex-União Soviética usada originalmente para purificação de urânio. Depois, com tecnologia alemã (mais um vestígio de máquina de guerras) e seis tentativas fracassadas, criou-se um cristal com o silício-28. Por fim, um especialista em criação de esferas perfeitas aposentado (morreria de fome no Brasil) é trazido do descanso para criar sua "obra prima", cortando os cristais cilíndricos em esferas perfeitas.

Tem aspereza de 0.3 nanometros, com curvatura de 60 a 70 nanometros. Tão perfeita que, se fosse do tamanho da Terra, as montanhas e vales teriam míseros 12 a 15 MILÍMETROS, com um equador maior apenas em 3 a 5 metros! Lembrando que a esfera da NASA teria montanhas de dois metros e meio!

No site da Newscientist tem a matéria completa, além deste incrível vídeo aqui:

Categorias: geek Sem Comentários
12Abr/112

Sonda gravitacional B

Mais uma para a lista das notícias que ninguém dá importância, mas deveria. Lendo sobre equação de esfera na Wikipedia, encontrei a Gravity Probe B, uma sonda lançada em 2004 que contém um giroscópio relativístico, capaz de medir os efeitos de distorção do tecido espaço-tempo que a Terra causa, previstos pela Teoria da Relatividade Geral.

Não é o tipo de medida que se faz com uma régua ou um termômetro, muito menos "no olho". Aliás, uma "régua" perderia o sentido justamente pela distorção no espaço (ela também seria distorcida).

Como se não bastasse, a sonda contem uma das mais perfeitas esferas criadas pelo homem, contendo um erro na curvatura de apenas 40 átomos. Detalhe: a esfera tem o tamanho de uma bola de ping-pong! Se a esfera fosse do tamanho da terra, a maior montanha e o vale mais fundo teriam, no máximo, dois metros e meio!

E a "cereja do bolo" é a temperatura na qual a esfera-giroscópio irá atuar: 2 kelvins (271ºC "abaixo de zero")! Praticamente o zero-absoluto! É muito fascinante, ainda mais por ser algo relativamente pequeno flutuando solto no espaço.

Categorias: geek 2 Comentários
10Abr/110

Você sabe com quem está falando?

Finalmente encontrei um vídeo para chamar de "favorito do YouTube". Mário Sérgio Cortella dá um discurso fascinante, em termos bem leigos, sobre algo que os conhecedores do Vórtice da Perspectiva Total (leia o "Guia do Mochileiro das Galáxias") sabem: você representa um pontinho infinitesimal no meio do nada.

Categorias: geek Sem Comentários
6Abr/110

Integração com o Twitter

Estou adicionando um plugin para integrar meu blog com minha conta no Twitter. Pelo menos, agora meus tweets serão mais recorrentes!