Blog do Eduardo Costa Meu blog pessoal

23Jul/110

Encontro explosivo (Knight & Day)

Mais um filme com o título mal traduzido. Estou assistindo agora no Telecine, e vou falar: coisinha sem-sal. Tom Cruise tenta bancar o espião badass enquanto a Cameron Diaz faz o estereótipo de mulher inútil em filme de ação (daquelas que gritam toda hora). Filme para assistir quando você não tem absolutamente nada melhor para fazer.

Tem seus momentos bons, mas algumas coisas precisam de muito álcool para engolir. Uma das piores é uma tal de bateria Zéfiro. Feita em um fundo de quintal, tem "energia infinita", capaz de "alimentar cidades" - tamanho AA. Carl Sagan deve ter se revirado no túmulo. É um fato que 100g de matéria tem uns 9 terajoules de energia (ou aproximadamente 2 kilotons), mas seria ridícula a transmissão dessa energia em uma área tão pequena. Cabos de 2kA precisam de uma secão de 20cm²! Fora o fato que não existe energia infinita. Mesmo o Sol, que o filme disse ter "energia infinita", tem duração de alguns bilhões de anos (e 139 mil km de diâmetro para sustentar esse feito). Como se não bastasse, a bateria "esquenta" o filme inteiro. Algo com essa potência não iria esquentar aos poucos - qualquer chuveiro, com alguns poucos quilowatts estoura em instantes sem água. E, no fim do filme, a tal bateria explode. Era para gerar uma supernova se tivesse tanta potência assim quanto eles dizem.

Oh, well. Pelo menos vai passar "Os Mercenários" agora. 0% interpretação, 100% testosterona. Um pouco de violência irracional para fazer uma assepsia mental.

Comentários (0) Trackbacks (0)

Sem comentários


Leave a comment

(required)


*

Sem trackbacks