Blog do Eduardo Costa Meu blog pessoal

4Mai/093

Filosofia trash da semana: canibalismo

O que acontece quando misturamos uma semana cansativa com uma fome de leão? Coisa boa não é... Nesse caso, tudo começou com uma semana longa e um cabelo (meu) na minha comida. Quando o vi uma amostra de DNA minha naquilo que, em breve, estaria em meu estômago, veio o momento filosófico da semana:

"Comer um cabelo que estava na sua comida te torna um antropófago (vulgo: canibal)?"

Se você respondeu "sim", provavelmente pensou que nem eu: "oras, é um pedaço de um ser humano - melhor evitar". Se você respondeu "não", vem a segunda parte do momento filosófico:

"Quanto de um ser humano você precisa comer para se considerar um canibal?"

Se um fio de cabelo não conta como canibalismo, o que contaria? Uma unha? Um dedo? Uma mão? É mórbido, mas é algo a se pensar...

PS: Se você tem tendencias antropofágicas, nem se dê ao trabalho de escrever um comentário - removerei-o na hora...

Comentários (3) Trackbacks (0)
  1. Olha, acredito que: a antropofagia, não somente pela nossa cultura mas por uma questão de higiene, nos é bem estranha. Claro, manifestando respeito pelas culturas que a realizam! Mas para nós… Eca! Vamos ao seu prato em especial, sendo o fio de “cabelo seu” deve se pensar, há pessoas que fazem a autofagia comendo suas próprias unhas! Eca! Sabe-se que unhas podem ser contaminadas… Pois é… Higiene também importante! E portanto, acho q no seu lugar adotaria a mesma postura… NO MEAT! essenciamente humana! rs =)
    Mas em contrapartida fica uma reflexão do sacrificio da carne humana, assim como nas sessões de canibalismo tribais, que é cotidianamente explorada até as últimas gotas de sangue. Que por vezes comem lixo ou morrem de desnutrição… Pois é …a questão social permeia mesmo nosso cotidiano, até durante nossas refeições, vamos pensar sobre ela, mas não só! “Os filosofos limitaram em pensar a realidade é preciso tranformá-la! Karl Marx”

  2. Levando ao pé da letra, respondo q sim, é um canibalismo acidental e muito longe de ser macabro. São coisas do quotidiano à qual todos nós estamos sujeitos.

  3. De certa forma sim…. algo muito profundo para um almoço.

    Um cabelo, quantas vezes na vida acontece de vc engolir seu proprio cabelo, pequenos pedaços de pele morta( as vezes do proprio láio)…
    Se um fio de cabelo não é considerado, o que diria de pequenas doses de um fio por mes que involuntariamente caem no prato, sem ver, durante uma vida inteira… todos morremos canibais…. seguindo essa linha de pensamento…


Leave a comment

(required)


*

Sem trackbacks